sábado, 7 de fevereiro de 2015

Adeus,gato!


Adeus,gato!


Era uma vez uma senhora que ao passar pelo marido de uma certa pessoa diz:
-Adeus, gato!

O homem ficou intrigado com aquele cumprimento, aquela saudação, de facto era motivo para o homem ficar intrigado. Ele recebeu aqueles bons dias daquela maneira durante alguns dias, mas continuou a andar o seu caminho sempre que passava por aquela senhora, até que certo dia de tanto pensar no assunto chegou a casa e decidiu falar com a sua Maria a respeito daquilo. Já que lhe andava a intrigar cada vez mais, chega a casa e diz para a sua Maria:
-Oh Maria! Passei por um fulano e salvo erro pareceu-me ser o senhor abade da freguesia e ele disse-me “Adeus, gato!”. O que quer ele dizer com isto?
A Maria incrédula começa a dar asas a sua imaginação:

-O quê? “Adeus, gato!” Ora isso leva água no bico. Ora deixa-me cá pensar bem, o gato é filho da gata, a gata bebe leite, o leite vem da vaca, a vaca é filha do boi, o boi tem cornos. Ah, já sei homem! Queria dizer que és!...



                                                                           

Sem comentários:

Publicar um comentário

Anterior  photo rsz_feed-compressor-compressor_zpsf7904c18.png  photo rsz_feed-compressor-compressor_zpsf7904c18.png